Estudo do Ambiente I – eu sobrevivi!

Depois de duas semanas “vivendo” a disciplina de Estudo do Ambiente I na PUCRS, eu retorno à vida normal (e de férias!). E meu primeiro post depois desse sumiço não poderia ser outro: dicas para quem for fazer essa disciplina nos próximos semestres. Sei que pra maioria esse post será totalmente inútil, mas, espero que alguém que vai fazer Estudo do Ambiente leia e aproveite!

O negócio é o seguinte: é MUITA coisa! Tudo bem que eu fiz sozinha um trabalho que era pra ser em dupla, o que faz tudo ser mais complicado. Mas mesmo em dupla, o lance é se organizar e em hipótese alguma deixar pro final. Toda vez que os professores explicarem um novo item, já saiam fazendo e deixando pro final só a montagem das pranchas.

Enfim, aqui vão as dicas em tópicos:

_ Uma coisa que eu queria me matar depois por não ter feito é imprimir tudo em papel adesivo (tipo aqueles da pimaco). Se gasta um tempo absurdo colando passando cola nas imagens. Isso que eu usei cola spray que é ótima, mas, faz uma sujeira dos infernos. Cada lata custa R$ 26,00 na Casa do Papel. Eu gastei duas e no final faltou.  

_ Se perde muito tempo também com os recortes. Sei que é mais caro, mas, definir um tamanho padrão e mandar imprimir como se fosse foto mesmo, é bem melhor. Porque daí  já vem tudo cortado. Uma colega comprou uma guilhotina pra facilitar a vida.

_ Eu gastei uma grana porque inventei de imprimir tudo numa gráfica expressa perto da minha casa (eu tinha preguiça de ir até a PUC). Mas no Laboratório de Informática da FAU dá pra imprimir tudo colorido e em laser. Mas só A4.

_ Os itens mais chatos são aqueles que tem que sinalizar no aerofotogramétrico onde as coisas estão. São eles: Traçado Viário, Quarteirões, Alturas, Atividades e Usos, Mobiliário Urbano e Elementos de Comunicação e Informação. Então, façam essa parte do aero antes! Não deixem pro final!

_ Só teve um item que eu realmente detestei fazer, que foi o do Traçado Viário. É que são 3 em 1: tem que medir a rua e depois desenhar em escala; tem que mostrar no aero onde está cada tipo de revestimento da calçada (pedra portuguesa, basalto, ladrilho hidráulico, etc); e tem que dizer se a via é arterial, coletora ou local. Ou seja, chato! Coisas chatas não se deixa pro fim… eu deixei e acabou ficando meia boca.

_ Os professores deixam pra explicar por último dois itens que tem muita coisa pra fazer. É o estudo plástico-formal do entorno às edificações e também do exemplar. Aconselho a ler desde o começo esses dois livros: “Arquitetura, forma, espaço e ordem” do Francis D. K. Ching e “Arquitectura: temas de composición” do Roger Clark e Michael Pause. Pelo que pareceu, foram nesses livros que os professores se basearam pra criar os dois itens. E os livros são muito legais mesmo.

_ Eu sou bastante caótica, então, muitas vezes eu perdia tempo porque simplesmente não achava as coisas (canetas, réguas, tesouras, etc). Sugiro fazer o trabalho num ambiente onde cada coisa tenha o seu lugar muito específico. E que, principalmente, se tenha cuidado pra guardar tudo no seu devido lugar! Isso faz com que toda a função seja menos estressante.

_ O item sobre a vegetação eu achei complicado porque é meio difícil de saber qual é exatamente aquela espécie de árvore. Eu pedi ajuda para uma professora de paisagismo. Mas mesmo assim não sei se fiz tudo certo. Ajuda se vocês tirarem foto da árvore, de um galho e das folhas. Aí a professora consegue identificar com mais precisão.

_ Outra coisa que eu deixei pro final e me ralei foi cortar os frisos das pranchas. Como eram tirar de 1cm de largura e 50cm e 70cm de comprimento, deixei pra depois e acabei cortando tudo meio torto uns 30 minutos antes de mandar encadernar!

_ Falando em encadernar, tem que ser na gráfica que fica dentro da biblioteca central! Eles fazem bem rápido e custa R$ 10,00.

_ Eu acabei não anotando todas as minhas despesas, mas acho que gastei ao total uns R$ 300,00. Salgado, né? Por isso tem que fazer em dupla! Hehe

Bom, acho que deu de dicas. A mais importante é: façam em dupla e executem as tarefas logo depois dos professores explicarem o que tem que ser feito. Porque correria antes de entrega, ninguém merece!

Esse post foi publicado em Uncategorized e marcado , , , , . Guardar link permanente.

3 respostas para Estudo do Ambiente I – eu sobrevivi!

  1. Adriana disse:

    Olá,
    Vai uma dica de uma colega que já vai para o 6º semestre:
    Os gastos com material em Arquitetura são bem grandes, sim. Porém, há alternativas para economizar. No caso de Maquetôes, por exemplo, pode-se juntar com outros colegas e conseguir desconto no papel Paraná em uma papelaria.Já que utiliza-se muito. Entre outros materiais. Utilizar fita Dupla-face, ao invés de cola. E o mais importante de tudo: Procurar NÂO COMPRAR NENHUM MATERIAl na Acadêmica, ou Plotar pranchas nas Plotadoras da PUC. Há lugares muito mais baratos por Porto Alegre. principalmente no Centro.
    Outra dica: Não se estressem ,pois é um curso muito puxado, que nos exige muito. procure fazê-lo com qualidade e calma. Se não conseguir fazer mais do que sete cadeiras,faça menos. O que não vale é se precipitar e prejudicar sua saúde. Eu trabalho e estudo e cheguei a passar mal esses dias, de tão estressada que estava! Não vale a pena!!!

    Abraços!!!

  2. Eduardo Fraga disse:

    Esse estudos do ambiente eh estressante, mas muito importante… to curtindo!
    Muito boa a tua dica
    Sucesso!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s