Profissionais discutem destino de “vazios urbanos” de Porto Alegre

Acabei de ver isso na Zero Hora de hoje:

Oficina criada pela UFRGS vai avaliar quatro áreas da cidade pensando na Copa de 2014

Nilson Mariano | nilson.mariano@zerohora.com.br

O entusiasmo pela Copa do Mundo de 2014 poderá ser a oportunidade para que os porto-alegrenses marquem um gol de placa em favor da cidade. Os treinamentos começam hoje, quando a Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) lançar uma consulta popular pela internet.

Será um jogo coletivo, em que todos os moradores poderão participar. Em parceria com a Universidade Técnica Federal de Zurique (ETH), da Suíça, a UFRGS criou a oficina Cenários Urbanos – Copa do Mundo de 2014, que será desenvolvida de hoje até o dia 28. Foram escolhidas quatro áreas para debates: arredores do Aeroporto Internacional Salgado Filho, imediações da Rua Tenente Ary Tarragô, Avenida Manoel Elias e campus da Agronomia.

O coordenador do evento, professor Benamy Turkienicz, observa que as quatro áreas foram eleitas por serem vazios urbanos. Há outras semelhantes pela cidade, inclusive na Zona Sul, mas as quatro estão próximas de grandes eixos de transporte. Como a previsão é de que a Capital receba investimentos, principalmente em mobilidade urbana, elas poderão ser beneficiadas.

— Seria sábio aproveitar a infraestrutura que será introduzida na cidade para desenvolver essas áreas — destaca Turkienicz, coordenador do Laboratório para Simulação e Modelagem em Arquitetura e Urbanismo (SimmLab), da Faculdade de Arquitetura da UFRGS.

Turkienicz lembra que Porto Alegre, como outras metrópoles, cresceu de forma planejada em certas regiões, mas sem maior controle em outras. A ideia da oficina Cenários Urbanos é se concentrar justamente nas áreas que recebem menos atenção.

A aposta da UFRGS é que as anunciadas obras para melhorar a circulação na Capital, durante a Copa do Mundo, se refletirão nos vazios urbanos – mesmo os periféricos.

Turkienicz diz que o transporte costuma impulsionar localidades.

— Essas áreas estão próximas dos principais sistemas de transporte da Região Metropolitana — acrescenta o professor.

Os técnicos da UFRGS e da ETH de Zurique adiantam que as definições sobre os quatro vazios urbanos não se esgotarão em apenas uma semana de consultas pela internet. Mas Turkienicz ressalta que serão indispensáveis para sinalizar os desejos da população e dar a largada nos debates.

Metrópoles anfitriãs lucraram com eventos

O professor lamenta que não existe a prática de ouvir os cidadãos sobre a implantação de vultosos empreendimentos. É gasto dinheiro em estudos de viabilidade, para só depois se apresentar o projeto já pronto.

— Cadê a participação da comunidade em algo que vai mudar a sua vida? — pergunta, citando a recente polêmica envolvendo o aproveitamento do Estaleiro Só.

O exemplo de metrópoles que foram sedes de Copas, olimpíadas e outros acontecimentos esportivos é alentador para Porto Alegre. Além da visibilidade mundial e dos investimentos, elas ganharam benefícios permanentes. É o chamado legado do evento.

Os organizadores da oficina Cenários Urbanos lembram que Barcelona (Espanha), Atlanta (Estados Unidos) e Sydney (Austrália) deram um salto após abrigar eventos esportivos.

As melhorias em urbanismo elevaram a qualidade de vida dos seus cidadãos e passaram a atrair mais turistas. Utilizadas durante as competições, as obras ficaram.

No caso do Brasil, os organizadores destacam o Rio de Janeiro. Os Jogos Pan-americanos de 2007 deixaram como herança novas instalações esportivas e equipamentos urbanos. Também foram decisivos na campanha do país para ser a sede da Copa de 2014 e dos Jogos Olímpicos de 2016.

Encontro se repetirá em cidades-sede

Inovadora, a ideia da UFRGS de utilizar a internet para consultar a população deverá mobilizar outras universidades do país.

Especialistas em transporte, meio ambiente, urbanismo, paisagismo e antropologia de vários Estados vão colaborar com a oficina Cenários Urbanos, que será aberta hoje.

Coordenador do evento, o professor Benamy Turkienicz destaca que a oficina permitirá aos internautas ver, sugerir e interferir nos rumos das áreas escolhidas. Haverá videoconferência, maquetes eletrônicas animadas e troca de informações em tempo real com a equipe composta por UFRGS e ETH Zurique.

A oficina gaúcha será a primeira de uma série que se repetirá em outras cidades brasileiras eleitas como sedes da Copa do Mundo de 2014. Possibilitará a simulação e os impactos do maior evento futebolístico do planeta no planejamento urbano das metrópoles.

Turkienicz diz que a iniciativa poderá ser batizada como Planejamento Participativo (PP). Em 2011, deverá ser apresentada na Suíça, num intercâmbio entre universidades dos dois países.

Como participar
– Os porto-alegrenses poderão dar sugestões sobre os quatro vazios urbanos escolhidos pela UFRGS via internet.
– Quando: a partir de hoje, às 9h. A consulta será encerrada no dia 28 de junho, mas o site deverá continuar no ar.
– O site: www.urbanscenarios.com.br
– Qualquer cidadão pode participar, não é necessário ser urbanista, arquiteto, engenheiro etc.
– Serão aceitas sugestões sobre qualquer tema: escola, hospital, universidade, rua, praça, linha de ônibus, posto de saúde, destino do lixo, tamanho dos edifícios etc.
– A comunidade de blogueiros, previamente acertada com a UFRGS, multiplicará os debates pela internet.
– Uma rede online de líderes comunitários, políticos, organizações não governamentais, especialistas e pesquisadores de inúmeras universidades do país ajudará nos debates.
– O resultado da pesquisa será apresentado dia 28 de junho.
Esse post foi publicado em Uncategorized e marcado , , , . Guardar link permanente.

Uma resposta para Profissionais discutem destino de “vazios urbanos” de Porto Alegre

  1. É bom que haja um planejamento para o pós-copa também…
    A cidade se sustenta, a infra estrutura vai demandar parte da mão-de-obra incrementada, e vai ter mais $ circulando, mais expectativas e consumos.
    Eu torço pro Brasil ganhar pq se ele ganhar vai melhorar a economia, vou ficar feliz com a taça até 2014 no nosso chão sagrado e…. o povo precisa de circo😛
    bom pra arquitetura, mas não chega aos pés do que fazem por aí em outros países.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s