Segundo dia de CHIS 2010

A primeira palestra de hoje foi de Betania Alfonsin, professora da PUCRS, que falou sobre “Direito à moradia e direito à cidade em tempos de câmbios climáticos”. Eu diria que foi uma palestra… acalorada. Citou os efeitos dramáticos dos câmbios climáticos sobre a população mais pobre como foi o caso do deslizamento de terra em Angra dos Reis e Niterói em 2010. E discursou sobre diversas questões relativas ao direito à moradia como, por exemplo, a regularização de assentamentos informais consolidados e direito à relocalização quando a ocupação se deu em área de risco.

A segunda palestrante foi Teolinda Bolívar com uma enorme experiência nos “barrios de ranchos” de Caracas. É realmente impressionante ver essas habitações dos “fazedores de cidades”. São construções que parecem que a qualquer momento vão desabar dos morros. Ela contou que tem ranchos que é como se a pessoa tivesse que subir 60 (sim, 60!) andares pra chegar!

Felipe Hernandez expôs sobre “Visibilidade e câmbio cultural no desenvolvimento da habitação social na América Latina” e apresentou projetos muito interessantes: a  Quinta Monroy, no Chile, de Alejandro  Aravena; La Playa, na Colômbia, de Ana Elvira Vélez; Brasil 44, no México, de Javier Sanchez (o mesmo do projeto Veracruz 60 que eu postei aqui); e Teatina-Quincha, no Peru, de Alexia Léon.

Não assisti a última palestra, de Ferran Sagarra que foi sobre “Construção da Cidade e Construção da Cidadania”.

Anúncios
Esse post foi publicado em Uncategorized e marcado , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s